"Suponho que me entender não é uma questão de inteligência e sim de sentir, de entrar em contato...

Ou toca, ou não toca." (Clarice Lispector)
"Eu me recuso a ser sócio de qualquer clube que me aceite como sócio." (Grouxo Marx)
"Repara bem no que não digo." (Leminski)
"Meu epitáfio será: Nunca foi um bom exemplo, mas era gente boa" (Rita Lee)

I am not but I am

Minha foto
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
essa metamorfose ambulante...

sábado, 13 de junho de 2009

Aleatoriedade

É tão bom quando nós conseguimos o que queremos, o que mais desejamos, principalmente as coisas pelas quais nós ansiamos "séculos" para conquistar, dá um baita alívio.
Hoje eu pude finalmente ver (e sentir) que a pessoa que eu "amo" (amava, sei lá) não é de longe tão bela assim (um dia, talvez, quem sabe, num passado muito, muito, muito longínquo, pode até ser que ela tenha sido a pessoa tão "mais maravilhosa" que eu imaginava que fosse); mas o ponto "G" da coisa, é que hoje eu percebi, muito despropositadamente, que ela é bem escrotinha (fazer o que). Eu demorei cerca de um segundo e uns quebrados para assimilar uma coisa que ela me disse em resposta a um comentário meu (sobre o modo como ela estava andando), e francamente, que desapontemento, eu fiquei muito decepcionada com a reação dela, que foi bem imatura por sinal, bom, no mesmo instante eu me afastei do grupinho onde estávamos e migrei para um outro, procurando espairecer mais meus pensamentos, daí, dei início ao "processo de digerir" as coisas.
Fatão que agora eu tô hiperarrependida de ter dado a esta criatura-nada-divína, uma carta e um cartão, ambos feitos por mim, três dias antes do Dia dos Atrolhados (Namorados); eu tô enojada até agora, ela foi ridícula, tão sem escrúpulos, que eu sequer consigo expressar quanto/como. É né... Pior que é mesmo como disse a Arstrogilda (nome fictício): "coisas da vida". Uma pena... Não, pena não, a galinha (inteiramesmo! Assim, com tudo junto). Agora eu estou com pena da garota-escrotinha (a Cavadinha, aliás, se ela chegar a ler isto, peço que não se ofenda, eu sei que ela é uma ótima pessoa, como amiga quero dizer... Eu acho). Enfim.
Hoje eu tinha cinema marcado com uma amiga... A Koala (sessão de 12:30, sim, a 1º, pois ela tinha que estar em casa às 16:00), cheguei no cine faltando exatos 7 minutos, esperei 5 e fui comprar minha entrada, vi o filme ("Anjos e Demônios", a propósito, ele é megabom), quando o filme acabou, me dirigi para fora e... Opa! Encontrei um amigo lá do meu colégio... Que estava esperando pela minha ex e mais duas amigas dela (as duas são supergenteboa, comédia demais), eles iam ver Hanna Montana --' (ecati/), também esbarrei com uma guria que estudou comigo ano retrasado num outro colégio e tal, certo tempo depois a Cavadinha (nome não-fictício) chegou... Eu nem sou muito chegada em Hanna M., não sou mesmo, não que ela não seja boa... Tirando o sorriso feiiiinho a "pampa" dela (parece até o sorriso do boneco Chuck, sim, o "Brinquedo Assassino"), mas a amiga dela, a Lilly, é beeeem mais bonita e gostosa, oi ?? (rs; fala sério, ela dá de 10 a 0 na atriz principal; tirando o fatão de que ela tem um pé horrendo, parece até o pé do mendigo da esquina de onde moro \TAPARAAAY... Ahah, que dedão mais feeeeeioso!), enfim, o filme até que não é tão ruim como eu imaginava. Eu fui ver Hanna M. com eles, não estava nem um pouco a fim de ficar perambulando até esbarrar, sei lá, com o meu ex (já me bastava ter encontrado com A ex, imagina encontrar O ex também, enfatizando bem isso, não seria legal) \qêsaco. Estou tendo a impressão de que fugi completa e totalmente do contexto principal, estou me referindo ao "início".
Então... O filme da Hanna Montana me lembrou essa sensação, já meio ultrapassada (pra mim), mas eu gostei bastante, me senti estremamente bem.
Bem... para quem começou o dia já tomando toco (ou bolo como disse a pentelha da Raquel), até que minha noite teve um desfeche interessante... Promissor fica melhor :D ; estou muito feliz por mim.
Confesso que hoje eu acordei otimista D: , quem mandou eu dormir alegre.
Que bom que mais cedo ou mais tarde as máscaras sempre caem, isso é fato, apenas uma questão de tempo. E eu estou me aprimorando nisso. Esperar (tá bom, nem tanto, mas estou).

Nenhum comentário:

Postar um comentário