"Suponho que me entender não é uma questão de inteligência e sim de sentir, de entrar em contato...

Ou toca, ou não toca." (Clarice Lispector)
"Eu me recuso a ser sócio de qualquer clube que me aceite como sócio." (Grouxo Marx)
"Repara bem no que não digo." (Leminski)
"Meu epitáfio será: Nunca foi um bom exemplo, mas era gente boa" (Rita Lee)

I am not but I am

Minha foto
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
essa metamorfose ambulante...

quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Someone?

Olá... Tem alguém aí?
Alguém está me ouvindo?
Responda-me.


Onde foi parar aquela sombra,
aquele pedaço de alguma coisa, indistinta porém discreta?
Foi-se embora embargada pelo vento
ou sumiu como o resto,
sem mais nem menos?


Diretamente aturdida por pessoas supérfluas e fúteis
Como evitar que palavras úteis, de valor puro e inestimável não sejam apenas um eco sem atenção?
Falar, falar e falar, para que se faça ouvir
e não para que não possa ser dito que ficara calado


Talvez não adiante de muita coisa
talvez o mundo esteja tão de pernas para o ar,
tão vazio e hipócrita, tão "do avesso"
Talvez nada mais mude... Talvez... Talvez tudo deva seguir apenas este curso de agora em diante
Talvez isso não seja de hoje, nem de ontem
mas de outros séculos
Então não há jeito...
Será?

Por que nada mais parece bom e sustentável?
Os dias são como uma prisão,
estamos presos a eles, não temos como escapar
é enlouquecedor e escuro
está pútrido e insolúvel

Como estar bem ao próximo amanhecer?
Para que ? Estamos ferrados, presos e encalhados
nesse mundo bizarro
nessa vida de merda
Como ter forças para continuar?
Vale a pena ?

Essas nuvens carregadas de pesos sofridos continuam a nos esconder
a nos empurrar para longe
e a nos distanciar cada vez mais uns dos outros

Someone?
Usar alguém... Apenas usar
como todos os outros
Seria má coisa?
Todos os outros o fazem, do que reclamariam?
Não, esqueça,
isso não é para quem é de verdade,
para quem sente de verdade as dores
dos sentimentos aparvalhados e comuns...
Clichês.