"Suponho que me entender não é uma questão de inteligência e sim de sentir, de entrar em contato...

Ou toca, ou não toca." (Clarice Lispector)
"Eu me recuso a ser sócio de qualquer clube que me aceite como sócio." (Grouxo Marx)
"Repara bem no que não digo." (Leminski)
"Meu epitáfio será: Nunca foi um bom exemplo, mas era gente boa" (Rita Lee)

I am not but I am

Minha foto
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
essa metamorfose ambulante...

domingo, 12 de dezembro de 2010

Então o que?

Vou driblar a letra de Natasha e fugir com dezoito, que tal? Não baby, não é nada disso, não é porque a vida sem você é uma merda fatal, não baby. Minha vulnerabilidade corrompe tudo o que tenho, preciso, preciso... Preciso de coisas difíceis, de coisas intangíveis, preciso de tudo, não me limito ao que tenho, quero mais, mais, mais, muito mais. É por isso que os relacionamentos acabam? Por não se contentarem com o que têm? Por quererem mais? Por cobrarem demais? O que é? Bom mesmo é viver de liberdade, baby, mas confesso que até isso enjoa, baby, baby, aquele dia em que você partiu deixou marcas, e não estou falando das concavidades que você deixou na porta principal, ao sair violentamente e jogar maliciosamente na minha direção aquela machadinha, que bom que tenho ótimos reflexos baby, senão... Então, deixou marcas, coitada da porta, coitada de mim. Ó, coitadas. Não tive coragem. Não baby, não tive, vão fazer dois meses que você partiu e somente hoje pela manhã troquei a porta por uma nova, e sem marcas, mas baby, não tive coragem de jogá-la fora, de amontoá-la na esquina junto ao lixo alheio. Merda, é uma merda, guardei a porra da porta dentro do meu quarto, do nosso quarto, e fico apreciando as marcas. Pelo menos as da porta são visíveis a olho nu.
Me desculpe pela minha fraqueza estúpida, baby, olhar para esta porta e rever tudo é muito... É. Por que nós não nos bastamos? O que nos faltou? Te cobrei demais? Você se expôs demais? O que foi que aconteceu?
Tudo isso é mesmo uma merda, não é? Eu te amo e você foi embora, se nem mesmo uma coisa dessas se sustenta, então o que?