"Suponho que me entender não é uma questão de inteligência e sim de sentir, de entrar em contato...

Ou toca, ou não toca." (Clarice Lispector)
"Eu me recuso a ser sócio de qualquer clube que me aceite como sócio." (Grouxo Marx)
"Repara bem no que não digo." (Leminski)
"Meu epitáfio será: Nunca foi um bom exemplo, mas era gente boa" (Rita Lee)

I am not but I am

Minha foto
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
essa metamorfose ambulante...

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Ciranda


São ambas similares
feições e olhares

Mais uma vez
deixo-me-faço-me entrar numa dessas
Confusões à três

Entre ambas me reparto
Isso dói fundo feit'um parto

Lá vamos nós,
com nossas tolas paixões,
Embarcar nesse barquinho truculento
de um-pouco-nem-tanto-ingênuas emoções

Rodemos nessa ciranda de sentimentos.
Rodemos nessa ciranda
de manda e desmanda,
de gosta e desgosta,
de ama e desama.
De ama e reama.




"There are too many questions
There is not one solution
There is no resurrection
There is so much confusion

And the love profusion
You make me feel
You make me know
And the love vibration
You make me feel
You make it shine

There are too many options
There is no consolation
I have lost my illusions
What I want is an explanation

And the love profusion
You make me feel
You make me know
And the love direction
You make me feel
You make me shine
You make me feel
You make me shine
You make me feel

I got you under my skin (4x)

There is no comprehension
There is real isolation
There is so much destruction
What I want is a celebration
And I know I can feel bad
When I get in a bad mood
And the world can look so sad
Only you make me feel good

I got you under my skin (4x)

I got you under my skin (4x)

And the love profusion
You make me feel
You make me know
And the love intention
You make me feel
You make me shine
You make me feel
You make me shine
You make me feel

I got you under my skin (8x)

And I know I can feel bad
When I get in a bad mood
And the world can look so sad
Only you make me feel good"
(Love Profusion - Madonna)

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Talvez-quem-sabe-um-tanto


   Te contar, a parte de trás do meu biquíni é meio pequena, ok, é muito pequena, ela é tão mínima que fico constrangida quando vou à praia. É sério, ainda fico constrangida... Aquela lá que você vê, toda descontraída e falando palavrão, mera casualidade... É só uma de minhas mil faces. Aquela sou eu tentando agir com naturalidade; e só nessa tentativa, meio bem-sucedida, já perco toda a naturalidade. Não que essa descrição límpida e talvez-quem-sabe-um-tanto equivocada de mim esteja errada, só estou dizendo que ao mesmo tempo em que sou hiperativa e falante, deixando fluir palavrões e outras coisas mais aos montes, também sou quietinha, assim mesmo, 80% totalmente na minha; quieta, calada, observadora.
   Que bom... Ao fim da tarde, dentre tantas coisas, ela ainda diz "I miss your ginger hair".





"Não sou pra todos. Gosto muito do meu mundinho. Ele é cheio de surpresas, palavras soltas e cores misturadas. Às vezes tem um céu azul, outras tempestade. Lá dentro cabem sonhos de todos os tamanhos. Mas não cabe muita gente. Todas as pessoas que estão dentro dele não estão por acaso. São necessárias."

domingo, 1 de agosto de 2010

WTF, baby...

É verdade.
E vem o aperto
e a falta de ar
e aquele desespero interno, parece que se afoga,
o rosto paralisa triste e as lágrimas querem rolar, mas nenhuma cai.
Só piora.
O coração vai parando de bater,
como se estivessem lhe tirando a própria vida, assim, sem mais nem menos e não se pode fazer porra nenhuma,
e sem querer as coisas vão se perdendo...

Yeah,
what the fuck are you doing?

Queria que as águas da chuva lavassem toda essa sujeira que não é minha,
mas que está entranhada em minha pele, por toda a extensão do meu corpo,
e na sua também.

Yeah,
what the fuck are you doing?






"Agora pensei outro pensamento de gente grande. É assim: vezenquando, uma coisa só começa mesmo a existir quando você também começa a prestar atenção na existência dela. Quando a gente começa a gostar duma pessoa, é bem assim"

"Porque fé, quando não se tem, se inventa"
(Caio Fernando Abreu)