"Suponho que me entender não é uma questão de inteligência e sim de sentir, de entrar em contato...

Ou toca, ou não toca." (Clarice Lispector)
"Eu me recuso a ser sócio de qualquer clube que me aceite como sócio." (Grouxo Marx)
"Repara bem no que não digo." (Leminski)
"Meu epitáfio será: Nunca foi um bom exemplo, mas era gente boa" (Rita Lee)

I am not but I am

Minha foto
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
essa metamorfose ambulante...

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Certeza


Eu sei que muitas das coisas que eu te digo, eu já disse antes, tantas outras vezes, para tantas outras pessoas. Mas não significa que tenha o mesmo sentimento, a mesma intensidade.
Com você é diferente. É tão natural, acontece acontecendo, sem empurrões.
Poderia eu, passar o ano inteiro aqui, aqui ou aí, contigo, apenas proferindo estas palavras, contando-lhe estes pensamentos, simplórios ou não. Mas a verdade é que... Bem, ela está guardada em mim. E mais que a verdade, a certeza, tenho-a comigo. Pode ser mesmo que esta dure apenas pelo momento em que se tem, mas talvez não, a minha eu corrego ainda, desde aquele dia... Dia 15? Bem, desde então ela está comigo.
Essa certeza, certeza certa que me fisgou... Isso não me havia ocorrido. Pior que não. Sempre sentí medo e vontade de fugir, de afastar, não conseguia demonstrar o que me era pedido, às vezes eu até queria, mas nada conseguia. Nada. Já contigo é diferente, já disse isso. Eu não só quero muitíssimo demonstrar e tê-la por perto - todo o tempo -, como também não preciso me fazer ser como gostaria de ser contigo, simplesmente sou, não me forço a agir como poderia lhe ou me convir, tampouco ajo por agir, o faço espontaneamente. É natural... Mas talvez não esteja me fazendo entender, é natural e não o é. Digo, não o é, pois não sou dessa maneira, geralmente, e o é, pois é a parte de mim que não mostro, que não consigo mostrar para os outros. E você... Ah, você me deixa tão feliz, nem sempre me sinto à vontade, mas sinto-me extremamente bem e... Enfim.
Ah sim, dia 15. É, lembro-me bem. Estava num ônibus, subindo a Serra... E então antes que me ligasse, pensei em você e viajei completamente, viajei para muito além de onde me encontrava. E me veio uma coisa gostosa... Uma sensação... Sim, me veio um sentimento fresco por dentro, subindo, e ele estava claramente vivo, tão vivo... Nossa, não há descrição para tal. No exato momento tive certeza de que sabia do que se tratava e fiquei maravilhada, pois nunca havia acontecido tal coisa comigo. Por mais que eu estivesse pensando em você, esse sentimento vivo poderia provir de qualquer outra coisa... Mas não... Eu soube o que era, eu tive certeza. Tive certeza da certeza que me havia alcançado. Pois sim, ela que me alcançou, não o contrário, não estava à procura dela. Não desta vez. E aí, bem, aconteceu. Por isso, ou quase, torno a dizer que não sei se as certezas duram apenas pelo momento em que são tidas, mas esta, esta que eu tive e que tenho, ela ainda está aqui, não dissipou. Mas também não tenho certeza de todas as certezas, no entanto, sei que há exceções, podem ser tais como eu e você, ou como esta certeza que nos acerca... Pudera!
Talvez você não dê a menor bola para isto também, ou talvez se faça por desentendida. Mas e daí? Não lhe pedi nada, sequer esperei que o visse, que o lesse. E mais, que sentisse.
Mas ouça-me, por mais que sejas paranóica ao cubo, esperarei. Não esperarei pensando que você o faria também, esperarei pois sinto que é isso o que quero. Não digo que quero esperar, mas sim que te quero, portanto, farei-o. Mas lembre-se, não esperarei para sempre. Esperarei sim, até onde eu aguentar. Esperarei até não suportar mais a falta do teu toque, do seu sentir.

Por favor, olha-me mais uma vez, uma última vez, antes que vás para longe, para onde não poderás ver-me. Por favor. Não. Não. Mais que isso, não te vás. Fique e me abrace, fique comigo, para todo o sempre ou pelo tempo suficiente até que se torne louvavelmente inesquecível.





"Baby I would climb the Andes solely
To count the freckles on your body
Never could imagine there were only
Ten million ways to love somebody"
(Shakira - Whenever, Wherever)

domingo, 25 de abril de 2010

Felicidade...


"Por muito tempo, eu pensei que a minha vida fosse se tornar uma vida de verdade.
 Mas sempre havia um obstáculo no caminho, algo a ser ultrapassado antes de começar a viver, um trabalho não terminado, uma conta a ser paga. Aí sim, a vida de verdade começaria.
 Por fim, cheguei à conclusão de que esses obstáculos eram a minha vida de verdade.
 Essa perspectiva tem me ajudado a ver que não existe um caminho para a felicidade. A felicidade é o caminho! Assim, aproveite todos os momentos que você tem.
 E aproveite-os mais se você tem alguém especial para compartilhar, especial o suficiente para passar seu tempo; e lembre-se que o tempo não espera ninguém.
 Portanto, pare de esperar até que você termine a faculdade; até que você volte para a faculdade; até que você perca 5 kg; até que você ganhe 5 kg; até que seus filhos tenham saído de casa; até que você se case; até que você se divorcie; até sexta à noite, até segunda de manhã; até que você tenha comprado um carro ou uma casa nova; até que seu carro e/ou sua casa tenham sido pagos; até o próximo verão, outono, inverno; até que você esteja aposentado; até que a sua música toque; até que você tenha terminado seu drink; até que você esteja sóbrio de novo; até que você morra e decida que não há hora melhor para ser feliz do que agora mesmo...

 Lembre-se: felicidade é uma viagem, não um destino."



Henfil