"Suponho que me entender não é uma questão de inteligência e sim de sentir, de entrar em contato...

Ou toca, ou não toca." (Clarice Lispector)
"Eu me recuso a ser sócio de qualquer clube que me aceite como sócio." (Grouxo Marx)
"Repara bem no que não digo." (Leminski)
"Meu epitáfio será: Nunca foi um bom exemplo, mas era gente boa" (Rita Lee)

I am not but I am

Minha foto
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
essa metamorfose ambulante...

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Momentos "nostalgia"

    Sinto falta de quando eu era criança, de quando estava triste e minha mãe me ninava enquanto eu chorava, fazia "shhh shhh" no meu ouvido e me dizia "vai ficar tudo bem", e mesmo que não ficasse - que fosse, eu jamais acreditava que fosse ficar -, eu podia continuar chorando até pegar no sono sem sentir culpa por isso. Hoje, ainda posso chorar, chorar, chorar muito por todos os meus problemas e decepções, mas não faz sentido, não vai adiantar chorar por todas as insatisfações e não haveria como fazê-lo sem sentir culpa, a não ser quando é noite, vou dormir e não é mais possível controlar, aí não há culpa que cale, apenas alívio...
    Mas não sou mais criança, não posso mais chorar por tudo e ter alguém fazendo "shh shh" no meu ouvido sem sentir vergonha.
    A vida é barro seco e minhas lágrimas são de pedra.










 O poeta é um fingidor.
Finge tão completamente
Que chega a fingir que é dor
A dor que deveras sente.
(Fernando Pessoa)

3 comentários:

  1. gosto de coisas assim, que deixam transparecer a essência.

    ResponderExcluir
  2. Acho que tem uma coisa boa e uma coisa ruim em cada lembrança de nossas vidas: uma é a boa nostalgia, e a outra é a má nostalgia.

    Tenso, não?!

    ResponderExcluir
  3. Tenso é não entenderem o que eu falo nas entrelinhas! Sorry.

    ResponderExcluir