"Suponho que me entender não é uma questão de inteligência e sim de sentir, de entrar em contato...

Ou toca, ou não toca." (Clarice Lispector)
"Eu me recuso a ser sócio de qualquer clube que me aceite como sócio." (Grouxo Marx)
"Repara bem no que não digo." (Leminski)
"Meu epitáfio será: Nunca foi um bom exemplo, mas era gente boa" (Rita Lee)

I am not but I am

Minha foto
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
essa metamorfose ambulante...

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Matéria-prima


  As pessoas têm o mais sério hábito de não aceitar as outras pessoas como elas de fato são. Existem aquelas que aceitam, mas é inegável que elas nunca aceitam todas as vertentes, sempre haverá aquelas coisinhas, aqueles defeitos, aqueles "modos de agir" primitivos que elas não vão engolir de forma alguma e vão querer ficar  discutindo sobre tais coisas. É aí que está: não adianta conversar, aliás, como se isso fosse conversa, num geral as pessoas acabam discutindo mesmo. E é ridículo.
  O que quero dizer é: você não pode ser você mesmo. Jamais. Você sempre acaba tendo de ser mais complacente, generoso, meigo, introvertido, enrustido, sempre acaba tendo de eufemizar cada vez mais as suas expressões brutas. E para quê? Para agradar aos outros. E por que? Porque tudo o que é diferente de nós mesmos é inaceitável, é estranho, dá medo.
  


  Eu discordo dessa merda!!! Odeio essa camuflagem de um real e noventa e nove centavos! Isso é nojento! Eu gosto de tudo o que é na cara, que não é disfarçado, dúbio! Amo uma matéria-prima, eis a verdade, eis a questão! Amo uma ação primitiva! Amo o que não está tentando mudar a si por causa de A e B! Amo a ideia de aceitar a si mesmo e conviver com isso! Amo poder saber o que alguém realmente pensa sendo indiferente a minha opinião! ISSO É SER VERDADEIRO, PORRA! Chega dessa merda de falsidade! Quer coisa falsa? Vai à Uruguaiana, caralho! Aqui não tem isso, não, porra!



  É por isso que quando a minha mãe quer conversar sobre coisas em que ela e eu discordamos muito, eu prefiro ficar calada! Justamente pra evitar atrito, porque eu sei muitíssimo bem que, por mais que ela "aceite" a minha opinião, vai ficar aquela tensão no ar, e não vai adiantar de porra nenhuma, ela vai continuar pensando da forma dela e eu da minha. Acaba sendo uma conversa - discussão - desnecessária.





“Falta de sorte,
fui me corrigir.
Errei.” (Alice Ruiz)

“Se eu fosse fofa, meiga e sonsa, não teria metade dos meus problemas.” (Tati Bernardi)

“Seja flor e exale-me.” (Igor Pires)

Nenhum comentário:

Postar um comentário