"Suponho que me entender não é uma questão de inteligência e sim de sentir, de entrar em contato...

Ou toca, ou não toca." (Clarice Lispector)
"Eu me recuso a ser sócio de qualquer clube que me aceite como sócio." (Grouxo Marx)
"Repara bem no que não digo." (Leminski)
"Meu epitáfio será: Nunca foi um bom exemplo, mas era gente boa" (Rita Lee)

I am not but I am

Minha foto
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
essa metamorfose ambulante...

sábado, 11 de dezembro de 2010

Carta à Mafalda

Querida Mafalda.
 Meu bem, vê se te enxerga que tu não é cega, não quero saber da sua torpe existência. Para de me ligar, para de anunciar notícias sobre a sua vida para mim, cacete, não quero saber se tu emagreceu ou passou para as Forças Armadas, não quero saber se casou ou comprou uma bicicleta, nem se usou aquele leite em pó horrível pra fazer nescau, porque né, tu sabe que isso seria o fim-da-picada até mesmo para uma pessoa tão torpe como você, leite em pó não, isso não tolero. Você sabe. Leite em pó não serve pra nada, é horrível, tudo o que se tenta fazer envolvendo leite em pó sai ruim, bolo murcha, nescau fica aguado, tetas caem, crianças choram, o tempo vira, George W. Bush nasce, romances vão para o ralo, enfim, catástrofes acontecem. Por favor Mafalda, essa é a única notícia que quero saber de ti: usou a porra do leite em pó? Se a resposta for sim, mando atearem fogo à sua casa. Ou talvez eu mesma o faça, não há necessidade de envolver pobres inocentes nessa calamidade.
 Mafalda, sua estúpida, só me diga se usou o maldito leite em pó, é tudo o que desejo saber. Não me conte sobre seu gato, não quero saber o por que de ter ficado acordada até às 3 da matina, menos ainda se sua menstruação não desceu esse mês. Some, Mafalda, só some.


Nenhum comentário:

Postar um comentário