"Suponho que me entender não é uma questão de inteligência e sim de sentir, de entrar em contato...

Ou toca, ou não toca." (Clarice Lispector)
"Eu me recuso a ser sócio de qualquer clube que me aceite como sócio." (Grouxo Marx)
"Repara bem no que não digo." (Leminski)
"Meu epitáfio será: Nunca foi um bom exemplo, mas era gente boa" (Rita Lee)

I am not but I am

Minha foto
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
essa metamorfose ambulante...

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Certezas Imutáveis.

Lindo, lindo! Lindo demais!
Piruetas, pulos, e mais piruetas, sorrisos, maquiagem, roupas, sapatilhas, grampos, espelho, cabelos, perfume, pressa, nervosismo, correria, alegria. Apenas uma hora e meia ... Aplausos.
Corrí, sorrí, pulei, ajudei, segurei, falei, beijei, chorei, contei, me emocionei, suspirei.
Estava em todos os cantos, poderia ser tantas quantas quisesse.


Que será, que será?
Seria de mim?


Não faz sentido. Mas talvez não tenha de fazer... Não sei, também não sei se gostaria de saber. Para quê? Para que querer ter certeza de algo indesejável, desagradável? Doideira... Ou seria bom senso? Sei lá!
Só quero praia com tempo nublado, esticar uma canga na areia e esticar-me por cima, e relaxar, e conversar, e esquecer do resto, esquecer de tudo. Nada mais existe, entende? Não há o que existir além.


Tempo frio que enregela meus pés, que faz-me arrepiar.
De repente perdi o ponto de vista. Do que estava falando? O que estava pensando? O que foi que eu imaginei? Ah, meu bem, se fode aí.

Vou sonhar com perfume, pulos e correria. Não sei de nada. Ok, eu sei de quase tudo... Mas saber não é o suficiente, não é mesmo. Sei lá! Sei lá!
Dessa vida devassa tenho três certezas imutáveis: do ontem, de que vou morrer e de que não sou homem. Mas até a última é meio duvidosa... AHAHAH.




"Eu quero dizer
Agora o oposto do que eu disse antes
Eu prefiro ser
Essa metamorfose ambulante
Do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo"
(Raul Seixas - Metamorfose Ambulante)

2 comentários:

  1. Você se apaixonou pela dança. Tá na hora de sair da platéia e se tornar a protagonista do espetáculo mais importante. O da sua vida.

    ResponderExcluir
  2. Me dei duas opções de respostas para o seu "comentário",
    1 - Ser escrota e rude
    2 - Ser irônica e tirar sarro..
    Mas enfim.
    Sempre me interessei pela dança, apenas tinha preguiça de ir atrás. E, para sua informação, eu não faço parte da platéia no quesito "sua vida". Contudo, às vezes tenho a impressão de que fico parada batendo palmas para a minha desgraça. É, talvez eu queira ser parte da platéia, sabe, deixar acontecer. Mas não sou assim e não gosto de ficar plantada esperando que o mundo gire.

    ResponderExcluir